• Título


    Tudo que aconteceu em nossas visitas dominicais











  • Título


    Um dedo de prosa sobre nossa história











  • Título


    Galeria dos Doutores mais bonitos do Brasil











  • Título


    Divulgação, contato e apoio







terça-feira, 24 de novembro de 2015

VISITA DIA 22/11/2015




 Ói nóis traveis aqui, minha gente! Não tem jeito, nóis vai mas sempre vorta!

E como acontece todo domingo, os Andarilhos do Riso estiveram no IC/DF mais uma vez numa tarde ensolarada e amena. Ok, tava meio nublado e depois ficou um calor da muléstia, mas como dizem por aí que frio e calor são psicológicos, na minha cabeça, estava uma tarde ensolarada e amena...

Por falar na minha cabeça, vou deixar uma pergunta: que que vocês pensam a respeito do cabelo do Dr. Juquinha? (tô até com medo das respostas!) É porque teve um paciente que perguntou se eu usava peruca. Isso é um bom sinal? Ou será que está somente na hora de cortar o cabelo?

Iniciando a visita na UTI Cirúrgica, onde visitamos 10 pacientes, a Dra. Mindinha e o Dr. Juquinha conheceram os irmãozinhos Rubinha e Robertinho que foram visitar o Gilmarzinho. Que bonitinhos!!! Mesmo adultos, eles se tratam da mesma forma carinhosa que na infância... 

Eles vieram de Ubatã, uma cidadezinha bem pequenininha, do interiorzinho da Bahia que de tão pequena, nem está no mapa, segundo eles. Mas tá sim, olha Ubatã aí no GoogleMaps!





A ala pediátrica foi repleta de revelações. Por exemplo, o Caio se revelou um exímio pegador e guardador de bolinhas de sabão; quem disse que ele devolvia as bolinhas para seu novo amiguinho Gula-Gula, e para o Dr. Vagalume?

Se o Caio pegava e guardava, o João Miguel se ocupava em fazer bolinhas, mas, nesse caso, do leite condensado de que estava cheio a chupeta dele. 



E por falar em revelações, a tia da Laurinha revelou o motivo do Dr. Berinjela não ter podido comparecer: como ela estava no IC, não conseguiu colher as berinjelas da sua roça, ou seja, o Dr. B ficou preso no pé.

Na enfermaria, conhecemos a Dona Georgides e ela nos contou que tem esse nome pois quando ela nasceu, seu pai tinha escolhido o nome George para o “filho”, mas como nasceu mulher, ficou Georgides mesmo. Mas o mais curioso é que a Dona Georgides tem dois irmãos e nenhum deles se chama George. Figura né?



Por falar em figuras, as mágicas do Vaga deixaram, como sempre, a criançada doida.  

E ainda bem que a Dra Siri tinha umas liguinhas no cabelo porque a cabeleireira particular da Dona Papa, parente, segundo ela, do Papa Francisco, esqueceu a liguinha nos salão. Pode um negócio desse? 



A Dra. Comprida, quer dizer, Dra. Alta, ou melhor, Dra. Sorriso mostrou suas “habilidades” futebolísticas no vídeo game e se revelou uma bela açougueira no fifa, descendo a lenha nos jogadores adversários. Se desse tempo, tinha levado cartão vermelho, mas só levou amarelo. É Sorriso, melhor ficar só no vôlei mesmo!


No final, encontramo-nos com o Sr. Lindemberg, Lindinho para os mais chegados. Ao lado da sua eterna namorada (já são 46 anos de namoro regados a muito amor!) ele nos presenteou com suas belas e ricas histórias, desde quando serviu nas Forças Armadas em Natal/RN, sua terra (com o perdão do trocadilho!) natal, passando pelos 16 anos que trabalhou no HFA, até quando conheceu sua amada no bairro de Campo Grande/RJ, quando serviu pelas bandas cariocas. Emocionado, agradeceu a visita. Nós que agradecemos Sr. Lindinho!



E foi assim que encerramos a visita com o tarde ainda em claro, graças ao horário de verão. Foram 10 atendimentos na UTI Cirúrgica, 10 na UTI Coronariana, 8 na UTI Pediátrica e 46 na Enfermaria. Estiveram presentes as Dras. Rapunzel, Penélope, Siriguela, Sorriso, Mindinha e Xamixuga e os Drs. Juquinha e Vagalume.

Dr. Juquinha.