• Título


    Tudo que aconteceu em nossas visitas dominicais











  • Título


    Um dedo de prosa sobre nossa história











  • Título


    Galeria dos Doutores mais bonitos do Brasil











  • Título


    Divulgação, contato e apoio







segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Visita do dia 06/08/2017

Olá, companheiros de aventuras. Bão?
Hoje, estava, eu, aqui — junto ao meu nariz vermelho — pensando sobre nosso trabalho
dominical e me lembrei de uma frase da grande Clarice Lispector: “sorrisos e abraços
espontâneos me emocionam. Palavras até me conquistam temporariamente, mas atitudes
me ganham para sempre”. Penso que talvez seja esse o segredo (não estou falando
daquele livro/filme New Age não)… talvez seja esse o segredo que nos faça voltar a cada
domingo com toda a alegria do mundo e todo o amor no coração, as atitudes dos nossos
pacientes que nos conquistam de novo toda semana. Ou talvez seja só nosso salário de
ouro mesmo (no início de cada ano, nós recebemos da chefia um saquinho de Pingo
D’ouro geneticamente modificado como pagamento).
Bem.. chega de filosofias e desse papo que vale mais do que dinheiro.

Começamos nossa visita com uma oração feita bem devagarzin pela Doutora Marcha
Lenta e subimos ao encontro dos nossos amigos (im)pacientes.
Falando em Doutora Marcha Lenta, ela bem que tentou virar Doutora Toyota, se achando
a veloz, tadinha, mas Seu Sabino já foi logo cortando: “no máximo, um celta 1.0, minha
filha”. Eu ia falar “baixa a bola, doutora”, mas se baixar mais ainda, ela para.. então deixa
quieto!
No meio de nossas andanças, batemos um papo com Seu Eurípedis (com “i” mesmo)
Milagre. Se vocês já acharam esse nome diferentão é porque desconhecem a história por
trás. Segundo Seu Euripedis, originalmente, seu sobrenome ítalo-português era escrito
desta forma: “Mmyllaggryw”. Mas, chegando ao Brasil, os avós de nosso amigo tiveram
que dar uma brazucada nessa obra-prima internacional, transformando o sobrenome da
família em apenas “Milagre”. Ninguém me perguntou, mas eu acho que foi um grande de
um milagre mesmo essa troca. Imagina o tanto de saliva que esse homem ia gastar tendo
que soletrar o sobrenome dele a vida inteira!!!
Logo mais, conversamos com Dona Marici, que nos apresentou à Ramona. Não, Ramona
não era uma personagem fugida de novela do SBT/Televisa. Ramona — aparentemente
— é o nome popular usado para grampos de cabelo. Doutor Gravatinha, que já está
quase ficando careca, perguntou se também servia para tirar cera do ouvido. Dona Marici
disse que sim. Com louco não se discute, não é mesmo?
Também visitamos uma vó caduca. Isso mesmo! Esse era o codinome da nossa heroína
que permanece com a identidade velada. Por que a alcunha? Porque a jovem idosa disse
que vai encher pirulitos e chupar uns balões com o netinho. Acho que eu também devo
estar caducando… e não é que fez sentido isso aí?!!
Encontramos por aí Seu Paulo, que é professor de Administração e diz que o investimento
agora é “empreender”. Portanto, ele vai empreender a esposa. Ela vai virar massagista de
pés. Doutor Pierre já ficou todo ouriçado querendo um dia de Luís XV do Netinho, mas
Seu Paulo disse que nem adiantava fazer fila na frente do seu quarto… só ELE iria poder
usufruir dos serviços da moça. Justo!
Ah! Também interagimos com Dona Givalda, que agora está com um coração de apenas
10 anos de idade. A filha dela já logo comentou: “essa novinha é terrorista, é especialista”.
Quando perguntamos o porquê, ela acrescentou: “porque agora ela tá novinha e só quer
saber dos boy magia jovem”. Dona Givalda nem ousou negar, falou que já estava de olho
no rapazinho da recepção que sabe dançar um brega bom.
Em seguida, trocamos uma ideia com Seu Valdivino e Seu Daniel. Gente, mas os homens
ficaram impressionados com os poderes telepatéticos da Doutora Rapunzel e do Doutor
Vagalume. Os Doutores adivinharam direitinho o que cada um queria comer quando
voltassem pra casa: Seu Valdivino queria um pudim de leite condensado bem gostoso e
Seu Daniel, um pratão-montanha de macarronada ao molho de tomate.
Ixi! Não sei vocês, mas me bateu uma fome aqui agora!
Vamos logo acabar com esse negócio, porque a janta está me esperando.
Na visita de hoje, encontramos 9 gracinhas na UTI Pediátrica; 10 maravilhosos na UTI
Coronariana; 8 lindezas na UTI Cirúrgica; e 48 queridíssimos na enfermaria.
Neste domingo, estavam presentes as doutoras Amora, Jurema, Marcha Lenta e
Rapunzel (euzinha) e os doutores Gravatinha, Pierre, Pisca-pisca e Vagalume.
Amigos, desejamos a todos vocês uma excelente semana.
Nos vemos domingo que vem, palhacitos. Até mais!!!
Beijos sabor fandangos dos Andarilhos do Riso.
Dra. Rapunzel.