• Título


    Tudo que aconteceu em nossas visitas dominicais











  • Título


    Um dedo de prosa sobre nossa história











  • Título


    Galeria dos Doutores mais bonitos do Brasil











  • Título


    Divulgação, contato e apoio







quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Visita do dia 13.11.2016



Bom dia, boa tarde e boa noite a todos que acompanham os Andarilhos do Riso em suas incríveis jornadas dominicais! Hoje foi dia de muita alegria e diversão com os palhaços mais queridos do IC-DF!!!

Para compor a trupe deste delicioso e chuvoso domingo estavam presentes: Dra. Flor, Dr. Gravatinha, Dra. Groselha, Dr. Pierre, Dr. Pisca-Pisca, Dr. Rapadura, Dr. Berinjela, Dra. Sorriso e Dr. Tchan.
Após uma linda oração feita pelo Dr. Berinjela subimos, ao encontro dos queridos (im)pacientes, pontualmente às 15:08 horas!

  
Logo no início de nossa andança, encontramo-nos com o Sr. Aparecido e seu “Bem” Dona Eunice que o acompanhava cheia de zelo. Num bate-papo gostoso com este casal de talentosos artesãos, ficamos sabendo um pouquinho de suas histórias de vidas: como ambos, após a viuvez, se conheceram, recomeçaram a vida e voltaram a amar. Um não para de enaltecer as qualidades do outro!! Uma lindeza de amor!! Sr. Aparecido, sensibilizado, também compartilha conosco seus planos e sonhos para quando receber alta do hospital e voltar para casa. Isso mesmo, Sr. Aparecido, jamais deixe de sonhar!!!

Mais adiante encontramos Cleonice, numa alegria só com seu novo coração. Cleonice contou que está IMpaciente para voltar para casa e retomar sua rotina. Mas o maridão está com outras preocupações (?????) ... ... ... Ele mesmo esclarece que Cleonice recebeu o coração de um doador do sexo masculino e mais jovem: será que a esposa ficará mais agitada? Será que seu temperamento mudará? Será que ela ficará mais mandona? Vixê!!! Isso só o tempo dirá!! KKKKKKKK

Também conhecemos Sr. João, pura simpatia, energia e sabedoria. Ao ser questionado sobre sua disposição, respondeu que o planeta está cheio de preguiçosos e que a responsabilidade disto é a internet que mantém as pessoas paradas, sentadas apenas teclando. (Pensando bem... faz sentido!!!) Sr. João, conversador que só, relembrou suas empreitadas na vida como agricultor e depois “pioneiro” em Brasília, num tempo onde a cidade era um grande vazio. Sr. João nos emocionou ao revelar um sonho: aprender a assinar seu nome!!!

E a andança continua. Conhecemos Leonardo mineiro/goiano apreciador de pequi e outras iguarias. Outro sonhador! Está ansioso em voltar para casa e desfrutar de uma generosa e suculenta refeição com a família.

Também houve muita cantoria. Uma em especial para a linda Ana Julya (e sua bonequinha) que ficou cabreira quando acrescentamos o nome dela na letra da música. Ficou assim:

Fui ao mercado comprar café
Veio a Ana Julya e picou o meu pé
Eu sacudi, sacudi, sacudi
Mas a Ana Julya não parava de subir”...

No meio de tantas brincadeiras surgem situações digamos assim... um tanto quanto...“inesperadas”! Mas não menos divertidas:

·         Sr. Pedro deixou o Dr. Pierre sem graça quando o “pegou” na nossa velha-piadinha-de-guerra do Diabético/Anápolis.
·         Carlos, também pregou uma “peça” daquelas no Dr. Pisca-Pisca e nesta doutora que vos escreve: ficou deitadinho... quietinho... caladinho... durante toda a visita. Quando nos despedimos e já estávamos saindo do quarto ele nos chama e fala sério: “- Como eu sabia que vocês viriam hoje, passei toda a manhã cuspindo no porta álcool gel para recebê-los!!”
Inacreditável, né!?!?!?! É claro que Carlos foi convidado para participar do grupo!!
·         E a D. Maria, que afirmou categoricamente que o Dr. Tchan se parece com o Wesley Safadão na aparência e também no jeitão!! O que será que ela quis dizer com isso?!?!?!
·         Sobrou também para o Dr. Gravatinha: Sr. O’Downer (Desculpe, mas não temos certeza se é assim mesmo que se escreve o nome) sugeriu que se o Dr. parasse de fazer palhaçadas poderia ficar mais inteligente e, consequentemente, realizar com sucesso a leitura de nomes  difíceis. Bom, fica a dica para reflexão!
·         E para finalizar, o Sr. Sh... (Vixe! Outro nome difícil!!Rsrsrs...) ao ser indagado sobre sua preferência musical não hesitou e pediu para os doutores cantarem qualquer coisa para terminarem logo e saírem do quarto. Foi prontamente atendido! Afinal nosso objetivo é satisfazer o cliente!

E assim terminamos mais uma tarde onde 10 amiguinhos na UTI pediátrica,  07 na UTI Cirúrgica, 09 na UTI Coronariana e 52 na Enfermaria (totalizando 78 atendimentos) se renderam à alegria e, mais uma vez, nos deram valorosas lições. Diante de tantos exemplos bonitos, sonhos anunciados e esperanças compartilhadas, lembrei-me de uma música que compartilho com vocês um trecho:

“Viver e não ter a vergonha de ser feliz.
Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz.
Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será.
Mas isso não impede que eu repita é bonita, é bonita e é bonita.”

(O que é? O que é?- Gonzaguinha)

Parabéns a todos os Doutores e Doutoras! Obrigada aos amigos PAcientes e  IMpacientes por nos receberem!



Domingo que vem tem mais!!

Beijinhos!!                                                    


Dra. Flor.