• Título


    Tudo que aconteceu em nossas visitas dominicais











  • Título


    Um dedo de prosa sobre nossa história











  • Título


    Galeria dos Doutores mais bonitos do Brasil











  • Título


    Divulgação, contato e apoio







quarta-feira, 18 de maio de 2016

Visita dia 15/05/2016


Relatório dos Andarilhos do Riso também é cultura, por isso, olha só o que a gente aprendeu no domingo, 15 de maio de 2016:

Era uma vez um poeta, jurista e teólogo senegalês que se chamava Ahmadou Bamba. Ele pregava a paz entre as religiões e, por não concordar com o domínio francês sobre sua região, foi exilado por muitos anos. Peregrinou, fazendo o bem por onde passava e sua fama só fez crescer entre seus amigos e admiradores. Hoje, seu nome está ligado à maior mesquita da cidade de Touba, no Senegal, a maior construção da cidade e uma das maiores mesquitas da África.

Foi em homenagem a essa linda história que a Dona Conceição e seu marido decidiram batizar seu filho de Ahmadou Bamba, belo rapaz estudante de História que conhecemos no domingo. Agradecemos ao Ahmadou por compartilhar seus conhecimentos e receber os Andarilhos com tanta simpatia.

E, por falar em simpatia, pense num homem simpático: seu Antônio Otílio! Ele abriu um sorrisão antes mesmo da gente chegar pertinho lá de onde ele estava, na UTI cirúrgica. As acompanhantes dele explicaram que aquele riso todo era alegria por, finalmente, ser visitado por palhaças! No domingo anterior, quem visitou seu Antônio foram dois palhaços e ele pensou que a turma era formada só por hômis. Né, não, seu Antônio! Os Andarilhos é um grupo democrático: tem hômi, mulé e tem até franguinha de borracha e sapinha de feltro! Todos são bem-vindos!

Continuamos nossa caminhada e, na UTI coronariana, aprendemos mais uma lição: foi sobre “estado civil”. É que, quando alguém pergunta qual seu estado civil, você pode responder “casado(a)”, “solteiro(a)”, “divorciado(a)” ou DEDINHOS. Isso mesmo que você leu: dedinhos – que é uma mistura de amor e amizade, pelo que entendi...

Vou explicar melhor: a Eliana, paciente, estava recebendo a visita do José Carlos e, quando Pierre perguntou o que ele era dela, ela respondeu:  

https://www.youtube.com/watch?v=Kao1yV7tI2k

Eu desejo que todo mundo encontre um dedinho para colar com o seu!!!

E vamos seguindo o relato da nossa última visita: conhecemos o Luís César e a Dona Norma, casal simpático e brincalhão. Ela dizia que a coisa mais difícil do mundo era tirar o marido de casa. “Vamos para o show da Maria Betânia?”, “Não”, ele respondia. “Vamos ao teatro?”, “Não”, ele dizia. De tal forma que, para poder dar uns rolés culturais, a Dona Norma tinha que chamar as amigas. Perguntamos para o seu Luís se era assim mesmo ou se a Dona Norma era quem estava pegando no pé. Ele respondeu que, desde que tinha se aposentado, a coisa que ele mais queria no mundo era voltar a trabalhar, porque a Norma só sabia pegar no pé dele. Os dois riram muito. Dava para notar que eram muito amigos, além de ser um casal adorável. Sabe que as piadas da Dona Norma eram tão boas que a convidamos para ser uma Andarilha do Ris? Aí ela contou que também fazia visitas em hospitais, como contadora de histórias. Super bacana, não?!

Alguns contam histórias, outros, tentam cantar. Foi o caso da Dra Rapunzel que arriscou uma cantoria para alegrar os pacientes mas que, de acordo com um deles, o Valdeci, não deu muito certo. Longe de mim fazer fuxico, mas a frase exata foi: “Rapunzel, como cantora você é uma ótima médica”.

A Dona Emília e a irmã dela sentiram falta da dupla Rapadura & Farinha. Rapadura nós já conhecíamos, mas “Farinha” era novidade. Depois, explicaram que esse era o nome de doutora que a Emília tinha escolhido para uma das doutoras estagiárias. Era para formar uma dupla bem nordestina: afinal, que nordestino não gosta de uma boa rapadura e uma farinha bem tostada, no grau? Eu adoro! Fica a dica, então, do nome!   
   
Encerro este relatório com a história da Dona Divina: ela fez a cirurgia, ficou sabendo que o certificado de garantia era de 100 anos e disse que iria aproveitar esse tempo para viajar para um montão de lugares: Veneza, Cancun e, nos EUA, ela disse que iria até se aventurar numa montanha-russa da Disney! Alguém duvida? Eu não!

Neste último domingo, tivemos o prazer de visitar: 08 amigos na UTI Cirúrgica; 09 amiguinhos na UTI Cardiopediátrica; 10 companheiros, na UTI Coronariana; e 51 camaradas na enfermaria.


Doutores: Rapunzel, Berinjela, Pierre, Sensação e Fuxico e os bravos aspiras: Ana Maria, Gabriel, Juliana e Paulo.  

Dra. Fuxico