• Título


    Tudo que aconteceu em nossas visitas dominicais











  • Título


    Um dedo de prosa sobre nossa história











  • Título


    Galeria dos Doutores mais bonitos do Brasil











  • Título


    Divulgação, contato e apoio







quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Visita do dia 04.09.2016



Xamixugaaaaaa, xami sem parar
Xamixugaaaaaa, xami sem parar....
Ao som da música feita para nossa doutora Xamixuga, começamos mais uma vistita no IC-DF.  E foi uma tarde de muitas emoções, tivemos uma história de novela! Mas vou contar em seguida.
Vamos começar pelos lindinhos da UTI pediátrica, eram 9 pequeninos à nossa espera. Lá tinha o tio da Maria Clara, um barbudo muito estranho, que imitou o gato que late! Tinha também uma outra modalidade de cantora, a cantora que canta “mudo”. Sim, ela abre a boca e não sai nada. Dizem que é a nova moda que vai ganhar os palcos do Brasil, quiçá do mundo!
Na UTI Coronariana estavam nos aguardando 9 pacientes. E lá tivemos uma promessa!! A filha flamenguista do Sr José vai vestir a camisa do palmeiras, time do paizão, quando ele voltar pra casa com seu coração novinho em folha.
Na UTI Cirúrgica, com 10 pacientes, teve cantoria com o Hércules, mas cantoria bem baixinha para não acordar os pacientes que descansavam naquela  preguiçosa tarde de domingo.
Já na Enfermaria, com 52 pacientes, tinha celebridade. O Wando estava lá! E casado!! A esposa dele falou que se ele levar calcinha de alguma sirigaita pra casa, ela vai amarrá-lo com a calcinha!! Ô, mulher brava. Outra celebridade era ninguém menos que o Aladim, acompanhado de sua esposa Jasmim. Não vimos por lá seu tapete mágico, acho que estava guardado. Nessa tarde resolvemos que vamos criar um site de relacionamentos, o “IC-é pra casar”.  A pedido da filha de um paciente, vamos promover o encontro da alma gêmea ali mesmo no hospital. Mas como eu falei no início, teve história de novela, então vamos lá. O Sr André  pediu a dona Esposa em casamento quando ela tinha 14 anos. Ela respondeu o quê??? Não. Ela disse não, meu povo. Disse que a mãe dela não deixava. 30 anos mais tarde, casamentos e filhos depois, dona Esposa encontrou uma amiga na internet, que tinha o telefone do Sr André. Dona Esposa pá, ligou pra ele. Chamou pra sair. E ele disse: não posso, estou em uma consulta porque vou fazer transplante. Eis que ela, decidida (levou só 30 anos pra decidir) falou que esperava ele sair da consulta porque quando ela disse não, queria ter dito sim. E agora lá estão eles, juntos, felizes, casados e dançantes ao som de “Xamixugaaaaaaaaaaaaa, xami sem parar....”.
E essa foi a nossa tarde de domingo.
Estiveram presentes os doutores Gravatinha, Pisca Pisca e Coalhada e as belas doutoras Flor, Xamixuga, Narizinho, Rapunzel e a que vos fala, Sensação.
Até a próxima!
Beijocas e ataduras

Dra Sensação